Mussarela, minas e prato: como escolher o queijo que você vai comer

Compare e confira qual desses tipos de queijos é o mais adequado para suas necessidades nutricionais

 

como_escolher_o_melhor_queijo
Excelentes fontes de cálcio, proteínas e vitaminas, eles são fundamentais para a formação e a manutenção dos ossos. “O minas frescal é a melhor opção, porque contém menos gordura, colesterol e sódio”, informa Patricia Alice Santini, nutricionista do Hospital Paulistano, em São Paulo. Porém, as vantagens são ofuscadas se houver exagero – coisa fácil de acontecer, já que a fatia costuma ser bem mais grossa do que a de mussarela e queijo prato. Esses outros tipos, deve-se ressaltar, têm maior quantidade de cálcio, mineral que afasta o risco de osteoporose. Apesar de gordurosos, não é necessário bani-los da dieta.

 

“De acordo com a pirâmide alimentar, precisamos ingerir de três a cinco porções de leite ou derivados por dia”, lembra Patricia. Se quiser apostar nos queijos para ajudar a suprir essa demanda, a dica é comer, no máximo, três fatias do minas frescal ou duas de mussarela ou prato. Porções mais do que adequadas para fazer um belo sanduíche.

 

Compare os dados nutricionais dos queijos minas, mussarela e prato

 

Energia

Minas frescal ……………. 9 kcal

Mussarela ………………. 11 kcal

Prato …………………….. 14 kcal

 

Lipídios

Minas frescal …………… 20,2 g

Mussarela ………………. 25,2 g

Prato …………………….. 29,1 g

 

Sódio

Minas frescal ……………. 31 mg

Mussarela ……………… 580 mg

Prato ……………………. 581 mg

 

Proteínas

Prato ……………………… 22,7 g

Mussarela ……………….. 22,6 g

Minas frescal ……………. 17,4 g

 

Colesterol

Minas frescal ……………. 62 mg

Mussarela ……………….. 80 mg

Prato ……………………… 91 mg

 

Cálcio

Prato …………………….. 940 mg

Mussarela ………………. 875 mg

Minas frescal …………… 579 mg

 

 

Placar Final

Minas frescal      Prato         Mussarela

4          X      2       X          0

http://mdemulher.abril.com.br

Operação resgate: Como recuperar o corpo depois dos excessos do fim de ano!

 

1477649_673753049331664_1203468637_n

Fuja do jejum
Após tantas festas com o pé na jaca você pensa em passar o primeiro dia do ano sem comer nada? Desista dessa ideia, para o bem da dieta e da sua saúde. “O jejum não favorece o metabolismo e não ajuda na perda de peso”, explica o endocrinologista Alfredo Cury. Começar o dia com um café da manhã saudável é uma boa dica para ter energia sem exagerar nas calorias das próximas refeições. Invista em frutas, cortadas ou em forma de suco, e queijos magros. De acordo com a nutricionista Paula Castilho, “o café da manhã mantém o metabolismo acelerado e proporciona sensação de bem-estar ao longo do dia. O ideal é seguir essa regra sempre e não apenas após um fim de semana repleto de comidas calóricas”.

Drenagem linfática turbinada
Nem só de alimentação vive alguém que deseja manter o peso. A drenagem linfática ajuda a eliminar toxinas e o líquido acumulado, reduzindo o inchaço. Segundo a fisioterapeuta dermato-funcional Marcela Rodrigues, é possível turbinar a massagem com a aplicação de produtos específicos, “a drenagem linfática ortomolecular facilita a absorção de oligoelementos, como fósforo, selênio, magnésio e cálcio, promovendo a nutrição celular e ativando o metabolismo. O procedimento ainda ameniza a aparência de celulite e reduz a gordura localizada”.
Beba muita água
A água é fundamental para eliminar as toxinas do corpo, provavelmente você exagerou no final de semana, então comece bebendo muita água. Não deixe de ir a academia, mas não exagere, pois você só vai sobrecarregar seus músculos promovendo maior cansaço físico e mental. No final do dia após a academia tome um banho relaxante, coma uma fruta e descanse, pois a sua dieta foi mantida e o seu peso voltou ao normal.

Durma bem
Dormir pouco por conta de tantos festejos pode alterar seu metabolismo. Aproveite para deitar mais cedo no dia 1º. “Passar a noite sem dormir afeta a liberação do hormônio leptina, que regula o apetite. Ele informa ao cérebro que o organismo precisa de mais energia, gerando menos sensação de saciedade. A pessoa comerá mais, armazenando gordura” orienta Paula.

Detox não é para todos
Passar o dia à base de líquidos pode debilitar o organismo e não vai ajudar, necessariamente, na dieta. Para a nutricionista Bia Rique, “nosso corpo possui mais capacidade de desintoxicação do que imaginamos. Em geral, uma dieta rotulada como detox aumenta a perda de líquidos e não exatamente de gorduras. Como não são todas as pessoas que apresentam retenção de líquido, a dieta não precisa ter este foco exclusivo. Ter em mente que você deve seguir um cardápio saudável e balanceado, de baixa caloria, já é suficiente”. Aumentar a ingestão de água também é uma orientação para esse período. “Quem está mal hidratado sente mais fome. O alimento é uma forma indireta que o organismo encontra para reter água”, diz Paula. Alfredo explica que “frutas e verduras também são fonte de água. Elas ainda oferecem vitaminas e minerais essenciais que podem não ter sido consumidos durante os excessos do fim de semana”.

– Invista no abacaxi. A fruta ajuda na digestão da gordura. “O abacaxi é muito saudável e contém diversas vitaminas (A, B1, B2, B3 e C) e sais minerais como: potássio, sódio, fósforo, cálcio, ferro, fibras e bromelina, uma enzima que ajuda na digestão de gorduras e não na eliminação destas. Pode aliviar aquela sensação de estufamento, principalmente após o consumo de carnes. O ideal é consumi-lo com moderação assim como todos os demais alimentos”, finaliza Dra. Mirian Nogueira Martinez.