O universo das pimentas

Pimenta é um termo popular que utilizamos para nos referir a uma série de espécies de condimentos com sabor picante e ardência, cujo grau varia de quase nulo a muito forte.

Em algumas cozinhas é um importante ingrediente, como na culinária brasileira, na indiana e mexicana.

A ardência varia de acordo com o tipo de pimenta e pode ser expressa por uma escala sensorial denominada Scoville Heat Units (SHU) ou Unidades de Calor Scoville.

 Exemplos de pimentas: (Clique na foto para ampliá-la)

Pimentass

Malagueta: É uma das mais conhecidas no Brasil. É bastante ardida. Combate dores em geral e ajuda na digestão. De ardência forte, grau 9, entre 50.000 a 100.000 unidade Scoville, é a rainha do acarajé e vatapá, está presente em vários pratos da culinária brasileira, incluindo a tradicional feijoada.

 ❷ Biquinho: É bastante cultivada em Minas Gerais e servida em conserva. A quantidade de capsaicina é bastante baixa, daí o sabor suave.

 ❸ Cumari: Picante e aromática, é usada principalmente em conservas, arroz e carnes brancas. A vermelha é bastante rara.

 ❹ Caiena: É bastante picante. Costuma ser usada na preparação de picles e molhos. Ideal para carnes. É um bom auxiliar na regulação da pressão sanguínea. A pimenta ajuda a combater o envelhecimento dos órgãos, queima calorias e ajuda no bom funcionamento do coração. Grau 8, com 30.000 a 50.000 unidade Scoville.

Habanero: Extremamente picante, chegando a escala de50 vezes mais forte que a jalapeño. Ela possui uma enorme gama de variedades. Com aroma bem característico, é difícil confundir com qualquer outra pimenta.

Pimenta de Cheiro: É perfumada, ardência suave a média, com grau de ardência 1 de fraca a média, de 0,0 a 500 unidade Scoville, combina com carnes brancas e saladas.

Bhut Jolokia: de origem indiana considerada pelo Guinness World Records a pimenta mais forte do mundo. A substância que faz a pimenta Bhut Jolokia tão quente é chamada Capsaicina, sendo em torno de 1.001.304 unidades de Scoville!

 Benefícios no consumo das pimentas:

A principal característica da pimenta é sabor picante ou ardente, conferido pelos capsaicinoides, que é o princípio ativo das pimentas do gênero Capsicum (como: pimenta malagueta, dedo-de-moça, cumari), ou pela piperina em pimentas do gênero Piper (pimenta-do-reino).

  • As pimentas do gênero Capsicum têm grande valor nutricional, associado, principalmente, ao apreciável conteúdo de vitaminas, fibras e sais minerais. A ingestão de 100 gramas de pimenta suave ou “doce” fornece a quantidade das vitaminas C e E recomendada pela Organização Mundial da Saúde para suprir as necessidades diárias de um indivíduo adulto.
  • As pimentas não servem somente para modificar o sabor de uma receita, elas também apresentam algumas funções como: antioxidantes, bactericidas, protegem o sistema digestivo, combatem tensões musculares e ajudam no tratamento de reumatismos articulares.
  • Algumas delas servem de matéria-prima para remédios usados nos tratamentos desordens intestinais, enjoos e até na prevenção de doenças cardíacas.
  • Também fazem parte da composição de emplastros - os famosos adesivos – que aliviam as dores musculares. Atenção não se automedique, procure ajuda médica.
  • Uma pesquisa da Faculdade de Nutrição da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), em que por 15 dias, um grupo de ratinhos recebeu pequenas doses diárias de extrato de pimenta-dedo-de-moça. No final o sangue foi coletado e comparado com o grupo de ratinhos que não recebeu pimenta. O colesterol total  dos ratinhos que receberam pimenta reduziu 45%.
  • A capsaicina atua em várias áreas do corpo como: minimiza dores de cabeça, equilibra os níveis de glicose sanguínea, aumenta a capacidade pulmonar, estimula as enzimas responsáveis pela digestão ou pela secreção da bile, o que facilita a digestão e também ajuda no tratamento da rinite alérgica.
  • A pimenta aumenta a taxa metabólica do organismo, o consumo de cerca de 6 gramas de pimenta queimem aproximadamente 45 calorias.
  • Foi comprovado em uma pesquisa na Université Laval, do Canadá (Québec). Durante um período, voluntários consumiram uma pequena porção de pimenta caiena no café da manhã e tiveram o apetite reduzido e a queima de calorias aumentada.
  • A pimenta é um alimento funcional pois tem substâncias com atividades antioxidante, ela retarda a velocidade da oxidação, inibindo os radicais livres e, assim previne o surgimento de doenças, contribuindo para uma maior longevidade.
  • Cuidados com o excesso de pimenta – como todos os alimentos é necessário consumir moderadamente, o excesso da pimenta pode levar a alguns problemas de saúde, devem ter cuidados especiais os hipertensos, os pacientes gástricos, que têm úlceras e problemas de refluxo gastroesofágico, a esses o consumo deve ser limitado.

Referências:

http://revistavivasaude.uol.com.br/guia/conheca-os-tipos-de-pimentas-que-curam-doencas/687/

http://www.viciadoempimentas.com.br/bhut-jolokia.php

http://www.pimentasonline.com/pimenta/habanero-pimenta-habanero

http://www.gulosoesaudavel.com.br/2013/07/15/conheca-melhor-beneficios-pimentas/

Bombonière (Parte II)

Aqui no Armazém, além dos chocolates apresentados na vitrine online anteriormente (Bombonière parte I) <http://www.armazemsanmiguel.com.br/wp/?p=1605>, também dispomos de ovos de Páscoa, produtos temáticos para a Páscoa, bem como cestas personalizadas. Sim, você pode montar a sua cesta de acordo com as preferências da pessoa especial que a receberá!

Esperamos por vocês aqui, de segunda a sábado!

Obs.: Clique na imagem desejada para ampliá-la.

Presentes PÁSCOA

2

3

4

mais informacoess